Audiência Pública reúne diversas entidades e setores

Autoridades civis e militares, motociclistas, médicos, advogados, secretários municipais, professores, entre outros debateram a violência no trânsito de Barbacena

Por Helen Oliveira

A Audiência Pública realizada ontem, dia 29/05, na Câmara Municipal contou com a participação de várias entidades, setores e autoridades para uma discussão sobre a violência no trânsito de Barbacena. O Presidente da Casa, Odair Ferreira (REDE), presidiu os trabalhos da noite e abriu a sessão falando do número alarmante de acidentes, pincipalmente envolvendo motociclistas que tem acontecido em Barbacena.

O vereador Edson Resende (PT), que solicitou a audiência, mostrou logo no início um vídeo com acidentes no trânsito e, principalmente, suas causas. O vereador apresentou dados de 2014, onde mostra que adultos com menos de 35 anos estão entre as principais vítimas e, no mesmo ano citado, mais de 40 mil perderam a vida em acidentes de trânsito. “O que estamos vivendo é um estado de alerta. Jovens estão ficando mutilados, com fraturas nas pernas, braços, sofrendo amputação, traumatismos sérios, isso quando não há o óbito”, disse.

“Eu os convidei aqui hoje, para que juntos possamos debater, pensar e achar uma solução rápida para o tema. Haja vista que a falha humana é a responsável por 90% dos acidentes, que envolvem desatenção com o uso de celular, deficiência visual e sonora, principalmente do pedestre idoso, uso de álcool e drogas, excesso de velocidade, ultrapassagens perigosas, entre outros. Peço então, a ajuda de todos os setores da Educação, imprensa, Câmara, prefeitura para nos ajudar nesse projeto, que é o de preservar a vida e acabar de vez com esses altos índices de acidentes no trânsito”, afirmou o vereador do PT.

O Superintendente Regional de Saúde, Robson Campos Vidigal, apresentou dados barbacenenses e disse que já nos primeiros meses de 2017 há uma crescente nos índices de acidentes em todo o estado. Em Barbacena esse número também cresceu. Segundo Vidigal, os homens têm sido mais vítimas nos acidentes. “Outro número que chama muita atenção é que 32% são jovens, entre 20 a 29 anos e a maioria (57%) das internações são de motociclistas, seguidos por motoristas e depois ciclistas”.

Também presente na sessão, o prefeito municipal, Luís Álvaro Abrantes disse que a Prefeitura se sensibiliza e se preocupa muito com os números apresentados. “Se formos olhar os dados e, principalmente, o veículo moto podemos dizer são aspectos da crise que vivemos no país. Trata-se de um veículo rápido, de fácil deslocamento e de fácil aquisição. É muito importante que se façam essas audiências, juntar a todos e tentar fazer uma força-tarefa de conscientização. Mostrar, principalmente, o risco das motocicletas. A prefeitura está de portas abertas para tentarmos reverter esse quadro”, disse

Além das autoridades acima citadas, estiveram presentes na reunião e fizeram uso da palavra os vereadores Carlos Du (PMDB), Amarílio Andrade (PSC), Ilson Terere (PRB), a Secretária Executiva do Centro Sul do Samu, Ormezinda Barbosa Salgado; o Major Nilson Finamour – Comandante do Corpo de Bombeiros em Barbacena; o Secretário Municipal de Saúde, José Orleans da Costa; o Secretário Municipal de Educação, Luiz Carlos de Paula; o Comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, Ten. Cel. Ângelo Pádua, militares representando a Polícia Rodoviária Federal, advogados , entre outros.