Barbacena se despede do grande radialista Luiz de França

A comunicação radiofônica nacional, amanheceu mais triste com a notícia do falecimento do radialista barbacenense Luiz de França, aos 71 anos, em sua casa no Rio de Janeiro, vítima de uma parada cardiorrespiratória. Ele havia passado uma semana internado no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, na Zona Norte do Rio, por conta de uma insuficiência respiratória e tinha deixado o hospital no último dia 25 e se recuperava bem, mas na madrugada de hoje, 28/07, veio a falecer.

Poder Legislativo presta homenagem

Emocionado com a partida de França, o vereador, radialista e Presidente da Câmara Municipal de Barbacena, Odair Ferreira (REDE), falou com carinho do amigo. “Sempre admirei o trabalho, a competência e o profissionalismo do Luiz. Lembro-me de suas transmissões de carnaval na cidade. Ele sempre foi um exemplo a seguir”.

Segundo o Presidente, a Câmara Municipal abalou-se com a notícia e presta condolências à família enlutada. “Em nome do Poder Legislativo presto meus sentimentos à família do Luiz de França, que sempre se referiu a Barbacena com orgulho e carinho. Seus trabalhos jamais serão esquecidos”, disse.

O velório está acontecendo na Capela Mortuária de Santa Terezinha, na Igreja de Nossa Senhora da Assunção e seu sepultamento será amanhã, 29/07, às 9 horas, no cemitério da Boa Morte.

A maravilhosa história do radialista barbacenense que ganhou o Brasil

Luiz de França começou sua carreira em sua cidade natal, Barbacena, aos 15 anos de idade, transmitindo bailes de carnaval e comandando programas de entretenimento na Rádio Correio da Serra e também na Rádio Barbacena, ao lado do companheiro e técnico de som Francisco Bizarria.

Aos 18 anos, participou e venceu o concurso do programa A Grande Chance, de Flávio Cavalcanti, na TV Tupi, e como prêmio tornou-se locutor da TV Tupi e da Rádio Tupi. Apresentou programas como 'Portugal Sem Passaporte' e Repórter Esso, em substituição a Heron Domingues.

Foi dono da Rádio Difusora de Petrópolis com o falecimento de seu tio. Trabalhou por 28 anos no Sistema Globo de Rádio, começando como locutor noticiarista e, posteriormente, comandou férias de colegas até assumir seu primeiro programa, o Show da Noite, tradicional na programação global no ano de 1983.

Em 1985 teve uma rápida passagem pela Rádio Globo São Paulo, onde substituiu Eli Corrêa. Em 1986 retornou a Globo Rio onde ficou na função de locutor substituto até o dia 13 de Janeiro de 1987, onde França passou a comandar as tardes da Globo, substituindo Waldir Vieira (que era titular da faixa vespertina e faleceu naquele ano) onde permaneceu liderando a audiência até 1998.

No ano de 1999, França passou a integrar a Tupi do Rio, onde permaneceu até meados de 2007, até à sua ida para a Manchete, sua atual emissora. E de 2008 até 2015, ele comandou seu programa na emissora diretamente de Barbacena, através de uma linha digital, das 15h às 17h de segunda à sexta.