Poder Legislativo participa de debate do Dia Mundial dos Pobres

Na última segunda-feira, 13 de novembro, o Poder Legislativo abriu espaço para diversas entidades, em especial, sacerdotes e representantes de movimentos católicos para debater o Dia Mundial dos Pobres. 

Padre D’Artagnan de Almeida Barcelos, Pároco da Igreja São Pio X, do bairro João Paulo II, idealizador da ação na Câmara, iniciou os trabalhos da noite explicando que o Dia foi instituído pelo Papa Francisco, numa tentativa de que todos, principalmente as autoridades, voltem o olhar para àqueles que sofrem nas ruas, com a falta de alimento, segurança e saúde. “O que mais nos assusta é que as pessoas não têm pensado nos pobres. Acontecem tantas guerras, o conflito dos refugiados e, se todos quisessem acabaríamos com a pobreza no mundo”, disse.

“Para este primeiro ano, o tema é “Não amemos com palavras, mais com obras”, texto da I Carta de João, capítulo 3º, versículo 18. Estar aqui hoje, na Câmara Municipal, nos leva a crer que os políticos, as autoridades municipais e todos àqueles que ocupam cargos de destaque, a meu ver, são os primeiros que devem defender com ações os mais carentes. Infelizmente, dependemos de verbas políticas, de doações para cuidar dessas pessoas”, disse.

Presidente do Poder Legislativo, Odair Ferreira (REDE), chamou atenção para o acúmulo de riquezas de muitas pessoas. “Infelizmente o que vemos são poucos com muito e muitos sem nada. Como bem disse o Papa Francisco, amamos somente com palavras. Me incomoda ver a desigualdade da distribuição de renda no mundo, tão injusta e tão cruel. Agradeço a oportunidade de participar deste debate, ver e ouvir pessoas tão comprometidas e saber que ainda podemos fazer muito”.

O vereador Carlos Du (PMDB), afirmou que todo cristão precisa se mobilizar e ajudar ao próximo. “Durante todo este ano, trabalhamos e temos como missão ir até aos que estão às margens. Quero citar aqui o PPA- Participativo, onde fomos ao encontro do povo e assim pudemos ouvi-los e agora tentar buscar recursos. Foi um momento em que não ficamos somente nas palavras”, disse.

O pároco do Santuário de Nossa Senhora da Piedade, Padre Danival Milagres Coelho, pediu que os parlamentares lutem por maiores verbas e repasses para a saúde e assistência social. Já a subsecretária de Saúde e Programas Sociais, Queila Machado, disse que a saúde tem um olhar diferenciado, no sentido de melhor atender os mais necessitados. “Agradeço as palavras de todos em nos mostrar a realidade da cidade, os variados tipos de pobres, que muitas vezes não enxergamos. Vamos lutar com mais forças e juntos para diminuir as diferenças”.

Ainda fizeram uso da palavra, o vereador Edson Rezende (PT), o Padre Túlio Otávio Filardi, do Divino Espírito Santo; Queila Machado, Subsecretária de Saúde de Barbacena; Sônia Sad, representando a Secretaria de Governo e diversos populares representantes de entidades.