MEMORIAIS SÃO APROVADOS PELA CÂMARA PARA MINORAR SITUAÇÃO DA SAÚDE EM BARBACENA

15 de JULHO de 2019 às 18h12

A dívida do governo do Estado de Minas Gerais para com o Município de Barbacena, e a necessidade da aprovação de Projeto de Lei na Câmara Municipal considerando “estado de emergência na área de saúde municipal” , levaram o vereador Amarílio Andrade, Presidente da Câmara, a apresentar 04 Memoriais no sentido de sensibilizar autoridades  do Estado e Federais para a grave situação em que se encontra a saúde no município. Segundo Amarílio Andrade o Governo do Estado deve cerca de 64 milhões de reais ao município, desses, 50 milhões só para a área de saúde. “ A partir de setembro, Barbacena passa a pagar 500 mil reais ao BDMG. Esses recursos serão retidos por ocasião dos repasses dos recursos municipais e esses valores são de empréstimos feitos no passado , acrescidos de juros e correção monetária. Por esta razão apresentei os Memoriais para se fazer uma compensação, afim de que  esses débitos ao  caírem nas contas do município em setembro venham a ser efetivados somente a partir de abril”, afirmou Amarílio Andrade.  A solicitação de mudança de data , de setembro para abril, segundo Amarílio Andrade é em razão de que espera-se para este período que o Governo do Estado repasse os valores que até então não chegaram para o município. “ O que estamos pedindo não é impossível de ser efetivado pelo BDMG. A quantia para eles, diante do poderio financeiro da entidade, é insignificante. Esta é a forma que estamos encontrando de ajudar o município que pretende pagar, mas a partir do momento em que o Estado restabeleça os pagamentos devidos para Barbacena”, frisou Amarílio Andrade. Os Memoriais aprovados pelos vereadores serão encaminhados ao Governador do Estado, Romeu Zema e também para o Secretário de Estado da Fazenda, Gustavo Barbosa, Secretário de Governo do Estado, Custódio de Matos e ao Diretor do BDMG, Sérgio Gusmão Suchodolski na expectativa de que sejam avaliados com critério para que a saúde de Barbacena consiga entrar em fase rápida de recuperação. “ Estes impasses financeiros têm gerado muitos problemas para Barbacena. Não só os hospitais de referência como o Ibiapaba e a Santa Casa, temos também o Núcleo do Câncer de Barbacena que está com seu Primeiro Módulo totalmente pronto e em condições de entrar em funcionamento a qualquer instante. Mas,  tudo está na dependência de que estas questões financeiras sejam definitivamente sanadas. O câncer já é a segunda causa de morte em Barbacena e região. O Núcleo do Câncer está em condições de atender a inúmeros pacientes para um diagnóstico rápido e, no caso de confirmação da doença, encaminhá-los a atendimento urgente e preferencial. Entretanto, com toda esta burocracia e os entraves que estão no meio do caminho ainda não conseguimos prestar o atendimento necessário à população que nos procura diuturnamente”, frisou Amarílio Andrade.